Youtuber do Amigo Gringo acusa Felipe Neto de mentir sobre Wall Street Journal

iG São Paulo

Felipe Neto afirmou que o Wall Street Journal manipulou prints do Youtube em uma tentativa de demonizar a plataforma de vídeos do Google

Seth Kugel, o youtuber por trás do canal Amigo Gringo, publicou um vídeo acusando Felipe Neto, também youtuber, de ter feito um vídeo com mentiras sobre o Wall Street Journal. No vídeo, ele também critica a falta de ética do Youtube e diz que ficou bastante irritado com a dramaticidade protagonizada pelo digital influencer no vídeo intitulado “Vários youtubers vão falir se ficarmos calados”.

Leia também: Thiago Lacerda critica projeto de Lei de Abuso de Autoridade e defende Lava Jato

Felipe Neto é acusado de espalhar mentiras sobre o Wall Street Journal

Felipe Neto é acusado de espalhar mentiras sobre o Wall Street Journal

Foto: Reprodução/Youtube

Em um vídeo publicado em seu canal, Seth afirma que essa é a primeira vez que usa seu canal para dar opinião sobre qualquer assunto. Ele, que é jornalista há 15 anos e trabalha como freelancer para o The New York Times, publicou o vídeo abaixo criticando Felipe Neto, com a seguinte descrição:

No dia 8 de abril, Felipe Neto criticou e insultou o jornal Wall Street Journal com acusações claramente falsas. (Era só dar um Google para saber.) Para mim, jornalista e Youtuber ao mesmo tempo, é hora dos Youtubers adotarem uma ética jornalística (ou pelo menos Youtubística) para apresentar um conteúdo mais responsável. Enquanto as mídias tradicionais precisam se adaptar às novas tecnologias, os Youtubers têm muito a aprender com as mídias tradicionais.

No vídeo de Felipe Neto, há a reprodução de um trecho do canal americano Drama Alert, onde o apresentador diz que os prints usados pelo Wall Street Journal para mostrar anúncios em vídeos com conteúdo de ódio são falsos. Com isso, o digital influencer afirma que os conteúdos foram manipulados digitalmente por meio de softwares de edição de imagem e que, dessa forma, o tablóide americano busca atingir a plataforma e todos os que se beneficiam dela.

Leia também: Donos da Playboy são acusados de assediarem sexualmente modelos

Seth, por sua vez, afirma que o Drama Alert admitiu ter pego essas informações do h3h3 Productions, outro canal americano. Intrigado, decidiu checar a veracidade das informações apresentadas e descobriu que elas estão equivocadas. Contudo, o canal tirou o vídeo com as acusações falsas do ar no dia 2 de abril, ou seja, antes mesmo do Felipe Neto expor sua versão, que foi publicada somente no dia 8 de abril.

Por isso, o americano afirma que o digital influencer está divulgando informações que ele próprio sabe que estão erradas em seu vídeo, que permanece no ar e já conta com mais de 2,4 milhões de visualizações. Seth ainda ressalta que no dia 3 de abril, o próprio Wall Street Journal escreveu um release explicando a situação e afirmando que não há nenhuma montagem em sua matéria sobre publicidade no Youtube. 

Leia também: Aos 74 anos, Susana Vieira posta foto sem maquiagem e ganha elogio de fãs na web

Seth também conta que procurou Felipe Neto para dar sua versão da história, mas este não quis se manifestar. Ele também deixou o convite para que o digital influencer manifeste sua opinião nos comentários do vídeo – o que não aconteceu até o momento. Para Seth esse é apenas um exemplo da falta de ética que existe em alguns canais do Youtube por conta da liberdade editorial.

Número de inscritos

Felipe Neto é, atualmente, o dono de um dos maiores canais do Youtube brasileiro, após retomar o invetsimento em vídeos para a plataforma em 2016. A título de comparação, o canal de Felipe acabou de ultrapassar o canal 5incominutos, propriedade da Kéfera, com mais de 10 milhões e 380 mil assinantes. Ele também detém o título de canal com mais visuzaliações no país, atingindo a marca de 110 milhões de acessos todos os meses.

Com mais de 1 bilhão de views no YouTube, DJ Alan Walker vê sua carreira decolar

Gabriela Mendonça

O DJ norueguês veio ao Brasil para tocar no Festival Electric Zoo, e falou com o iG sobre a cena de seu país, sucesso mundial e turnê com Justin Bieber

O que Katy Perry, Justin Bieber e Adele tem em comum? Todos são artistas mainstream conhecidos mundialmente, com vídeos que superam 1 bilhão de visualizações no YouTube. Suas turnês cruzam o globo, seus álbuns vendem a rodo e suas faixas são tocadas incansavelmente em todos os lugares. Mas nem todo artista, principalmente de um gênero específico, tem a mesma oportunidade. Alan Walker, DJ norueguês de apenas 19 anos pode muito bem estar próximo desse patamar. Se os números forem alguma indicação, ele já entrou nessa seleta lista.

Leia também: Dez hits que cantamos e não percebemos como são problemáticos

DJ Alan Walker ultrapassou 1 bilhão de views no YouTube e se prepara para tocar com Justin Bieber

DJ Alan Walker ultrapassou 1 bilhão de views no YouTube e se prepara para tocar com Justin Bieber

Foto: Divulgação

Em março deste ano, Alan Walker se tornou o 52º artista a entrar na “lista do bilhão” do YouTube. Com sua faixa de estreia “Faded”, ele já marcou seu nome na história. “Não sei dizer exatamente o que eu sinto, é muito louco. Estou muito honrado”, comenta o DJ em conversa com o iG. “O que eu garanto é que sou muito grato a quem ouviu e quem gostou. É até difícil entender como isso aconteceu”, completa o músico.

Leia também: Por que 2017 tem tudo para ser o grande ano de Harry Styles

Da Noruega para o mundo

A música eletrônica, potencializada pelo crescimento do EDM, se popularizou ainda mais nos últimos anos, e os DJs acabaram entrando até mesmo no circuito de grandes festivais, como é o caso do Lollapalooza. O eletrônico tem alguns representantes nacionais de peso, como Alok e Victor Ruiz mas, dá pra imaginar como é a cena na Noruega? Walker, que nasceu na Inglaterra e se mudou para o país aos três anos de idade, conta que outros lugares da região eram mais fortes no estilo, como a Suécia. Mas, o país está em ascensão, e Walker é, com certeza, um dos principais expoentes desse cenário.

DJ se acostumou a usar máscara e diz que visual faz parte da vida de Alan Walker

DJ se acostumou a usar máscara e diz que visual faz parte da vida de Alan Walker

Foto: Divulgação

O DJ, que tocou no Festical Electric Zoo em São Paulo na última sexta-feira (21), contou que estava ansioso para conhecer o Brasil e sonhava em vir para cá. Sobre a expectativa para sua performance em solo brasileiro, ele comentou que eram as melhores possíveis. “Todos os lugares da América do Sul que passei me apoiaram muito, acho que o Brasil vai ser incrível”, contou empolgado.

Máscara

Uma das peculiaridades da apresentação de Alan é o uso de uma máscara e capuz. A temática foi desenvolvida no começo da carreira e faz alusão ao seu sobrenome, algo como “andante”, em português. Significa que qualquer pessoa pode ser um “walker”, todos iguais com a toca e a máscara. Ele diz que não se cansa dos adereços, pelo contrário, sempre acha legal. “Faz parte da vida de Alan Walker”, complementa.

Futuro

Alan Walker, que ainda parece admirado com tamanho sucesso, tem planos simples para o futuro: “fazer mais música”, e só. Ele segue em turnê pelo mundo todo, e foi convidado pelo próprio Justin Bieber para acompanha-lo em seu show na Índia, em Maio. Ele ficou feliz com o convite, mas não parece deslumbrado com a experiência. Pode ser o pé no chão de quem ainda não se deu conta do voo alto que está dando.

Leia também: Dj Cia, Criolo e Negra Li lançam novo single em novo álbum do RZO

Internautas detonam Rihanna por brincadeira com a Rainha da Inglaterra

iG São Paulo

A cantora tentou fazer uma homenagem para a Rainha Elizabeth, mas a brincadeira deu errado e seguidores a atacaram por ser desrespeitosa

O sonho de muita é receber uma homenagem de aniversário feita por Rihanna, mas parece que nem sempre é possível agradar gregos e troianos. A cantora publicou várias montagens para celebrar o aniversário de 92 anos da rainha Elizabeth, porém muitos de seus seguidores não gostaram e acharam que a artista foi desrespeitosa com a realeza.

Leia também: Luc Besson comenta atuação de Rihanna em filme de ficção científica: “Destemida”

Rihanna faz montagens com a cabeça da Rainha da Inglaterra e é detonada nos comentários das publicações

Rihanna faz montagens com a cabeça da Rainha da Inglaterra e é detonada nos comentários das publicações

Foto: Reprodução

Pegou mal

Em uma brincadeira para parabenizar a rainha Elizabeth por seus 92, completados na última sexta-feira (21), Rihanna fez várias montagens em que colocou a cabeça da rainha no seu corpo e ainda escreveu “os invejosos dirão que é photoshop” na publicação mais recente. Veja as imagens publicadas por Riri no seu Instagram:

Leia também: Rihanna brilha dos pés a cabeça no Coachella

 

Leia também: Põe na conta! Rihanna ultrapassa 800 mil vendas e recebe selo de dupla platina

Reações negativas

Muitos dos seguidores de Riri nas redes sociais não aprovaram a atitude da cantora e acharam o gesto desrespeitoso com a realeza britânica. Algumas das críticas que ela recebeu nos comentários foram “agora você está nos noticiários… Achou engraçado? Ou apenas idiota? Pilantra publicitária! Isso vai ter volta em você, sua garota estúpida”, “isso é rude, sabe? Não é engraçado. Ela é avó de alguém. Imagine se fosse a sua!”, disseram alguns dos internautas revoltados com as montagens de Rihanna.

“Comigo nunca houve qualquer tipo de assédio”, diz coelhinha oficial da Playboy

iG São Paulo

Katiely Kathissumi afirma não poder dizer “nada que desabone” o sócio da edição brasileira da revista acusado por modelos de as assediar

A denúncia de assédio sexual envolvendo dois sócios da Playboy Brasil André Luís Sanseverino e Marcos Aurélio de Abreu Rodrigues e Silva provocou grande repercussão nacional. Eles são acusados por modelos de as assediarem.

Katiely kathissumi é a nova coelinha da Playboy

Katiely kathissumi é a nova coelinha da Playboy

Foto: Mari/Araújo

As modelos que acusam os sócios da Playboy Brasil de assédio sexual apresentaram conversas por WhatsApp e a reportagem do “Fantástico”, que trouxe o caso a público, também ouviu o advogado Marcello Lombardi – que as representa. A revista emitiu comunicado à imprensa informando que André Luís Sanseverino estava afastado das funções e prerrogativas de diretor da publicação.

Leia também: Katiely Kathissumi é a nova coelhinha da Playboy: “Realização de um sonho”

A acusação de assédio caiu como uma bomba para a revista que deixou de ser publicada pela editora Abril e, na perspectiva de muitos, ainda não conseguiu se estabelecer na nova fase.

“Fui coelhinha oficial da Playboy quando a publicação pertencia a editora Abril e sempre fomos tratadas com muito respeito. Fiquei perplexa com essa história”, observa a ex-coelhinha Thaiz Schmitt. Já Katiely Kathissumi, que há cerca de dois meses assumiu o posto de coelhinha oficial da publicação no Brasil, diz que “sempre fui tratada com respeito por todos os colaboradores e sócios da revista. Nunca houve em relação a mim qualquer tipo de assédio”. Ela acrescenta que jamais ouviu qualquer rumor a respeito disso até a exibição da reportagem no “Fantástico” no último domingo.

Thaiz Schmitt na capa da Playboy Brasil

Thaiz Schmitt na capa da Playboy Brasil

Foto: Divulgação

  A coelhinha diz que da parte de André para com ela nunca houve nenhuma atitude invasiva ou gesto que possa ser percebido como suspeito.  “Minha relação com o André foi sempre muito tranquila”, observa. “Realmente não posso dizer nada que o desabone. Não tenho condições de fazer qualquer juízo de valor em relação às denúncias, mas posso te garantir que em relação a mim nunca houve nada do que foi veiculado”, completa.

Leia também: Figurinista da Globo dá detalhes de suposto assédio sexual de José Mayer

Thaiz Schmitt recorda que nos tempos da Editora Abril, havia um código de conduta a ser observado e que sua aplicação era bem severa. “Existia a proibição de qualquer tipo de relacionamento entre funcionários e a punição para o descumprimento dessa regra era a demissão”.

Katiely, que está curtindo bastante o fato de ser coelhinha da revista masculina mais famosa e badalada do mundo, espera que essa confusão não comprometa o passado (e o futuro?) glorioso da Playboy e revela que gostaria de estampar a capa da publicação no futuro. Um gostinho que Thaiz Schmitt já teve duas vezes.