Karuliny Malta esbanja sensualidade em ensaio nu para a Diamond Brazil

iG São Paulo

Descendentes de índios, a modelo Karuliny Malta, de 23 anos, tirou a roupa para ensaio sensual do site Diamond Brazil

Karuliny Malta posa nua para a Diamond Brazil

Karuliny Malta posa nua para a Diamond Brazil

Foto: Diamond Brazil / PressWoman

Karuliny Malta promete deixar muito marmanjo babando! Descendente de índios e natural da cidade de Cambé (PR), a modelo de apenas 23 anos tirou a roupa para o site especializado em nudez Diamond Brazil

Leia também: Sexy! Amanda Gontijo posa em ensaio sensual e encarna anjo fatal

Com seu corpo escultural e sua pele morena, Karuliny Malta esbanja sensualizada à flor da pele e um olhar capaz de derreter qualquer um, ela posou nua para o site, em poses para lá de ousadas. Mas seus atributos físicos não são a única coisa que chama a atenção na musa.

Leia também: Mulher Melão brinca com um pirulito na capa da Sexy de junho

Karuliny Malta é a estrela sensual do Diamond Brazil deste mês

Karuliny Malta é a estrela sensual do Diamond Brazil deste mês

Foto: Diamond Brazil / PressWoman

Karuliny já está na segunda faculdade. A gata é formada em administração e agora cursa engenharia civil. Casada, ela também já admitiu que não é muito fácil tirar a roupa em frente a câmera. Mas, quem vê suas fotos, discorda. Isso porque a beldade demonstra naturalidade nos cliques.

Leia também: Rayssa Melo, ex-dançarina do Aviões do Forró, faz ensaio sensual na banheira

Mais brasileiras no Diamond Brazil

Karuliny não é a primeira brasileira a posar para o site de nudez. Nomes como Núbia Óliiver, Natalia Casassola, Anamara e Veridiana Freitas, além do casal de musas fitness Fran Petersen e Luana Caetano já apareceram por lá. Todos esses ensaios esbanjaram sensualidade e encantaram os assinantes.

Karuliny Malta posa sensual

Karuliny Malta posa sensual

Foto: Diamond Brazil / PressWoman

A Diamond Brazil

A empresa foi fundada em Santa Catarina pela modelo Viviane Bordin, buscando alterar o conceito de ensaio sensual. “A arte do trabalho seminu, em muitos casos, passou a ser confundida com vulgaridade e é justamente para mudar esse conceito que o Diamond Brazil chegou. Nossos ensaios são feitos para que a sensualidade feminina seja admirada como uma verdadeira arte, como de fato tem que ser, e para que a imaginação de nossos assinantes seja aflorada sem nenhuma vulgaridade”, revela a empresária para o site da empresa. Apesar de carregar o nome brasileiro, o foco de Bordin é ampliar o alcance dos ensaios mundialmente. “Vamos, de maneira constante e profissional, buscar novidades e aprimorar cada vez a qualidade do site para satisfação dos assinantes brasileiros e, futuramente, do exterior”, completa.

Sétima temporada de “Game Of Thrones” ganha trailer oficial repleto de ação

iG São Paulo

O trailer da nova temporada foi liberado nesta quarta-feira (24) e revela os conflitos que estão por vir com os episódios que estreiam dia 16 de julho

Depois de muita espera, a HBO finalmente soltou o trailer oficial da sétima temporada de “Game Of Thrones”, que estreia este ano alguns meses depois do previsto, no dia 16 de julho. A série, que é recordista de vitórias no Emmy Awards, vem com um número reduzido de episódios este ano, tendo apenas sete ao contrário dos dez usuais. Entretanto, os atores já revelaram que a ação, por outro lado, não diminuirá.

O trailer da sétima temporada de Game Of Thrones trouxe mais novidades sobre a série

O trailer da sétima temporada de Game Of Thrones trouxe mais novidades sobre a série

Foto: Reprodução

O trailer da nova temporada de “Game Of Thrones” começa com a narração de Cersei Lannister (Lena Headey) que afirma ter inimigos por todos os lados, mas se mostrando preparada para se defender e manter o seu poder. Com o som dos exércitos ao fundo, as próximas imagens mostram o clima de tensão que está tomando o universo de Westeros na nova temporada e a rainha Daenerys (Emilia Clarke) declara: “Eu nasci para comandar os Sete Reinados. E eu vou”, enquanto cenas de luta tomam contam da tela.

Leia também: “Game Of Thrones”: o que os atores já soltaram sobre a nova temporada da série

Com cenas repletas de ação em que lutas, espadas, fogo e correrias tomam conta, Sir Davos Liam Cunningham diz que “sem superar nossas inimizades e sem nos unir, morreremos”, anunciando que o que está por vir não será uma onda calma – muito pelo contrário.

Confira o trailer

Leia também: Autor de “Game Of Thrones” descarta spin-off sobre a rebelião de Robert

“Game Of Thrones” e o futuro da série

Com a última temporada anunciada para 2018, a “Game Of Thrones” entra em clima de despedida nos bastidores. Entretanto, a HBO já confirmou que realizará spin-offs acerca do universo de Westeros que já estão com os roteiros sendo construídos nas mãos de cinco diferentes roteiristas – orientados pelo próprio criador da história, George R. R. Martin. Apesar da confirmação, ainda não há datas divulgadas sobre quando o público poderá desfrutar destas novas histórias que estão por vir. No próximo ano, o programa volta ainda menor, com apenas seis episódios que se encarregarão do desfecho do fenômeno.

Luana Piovani relembra agressão de Dado Dolabella: “Poderia ter sido muito pior”

iG São Paulo

Em seu canal no YouTube, atriz falou sobre agressão de Dado: “Olhei pra cima e pensei: ‘Senhor meu Deus, obrigada por isso ter acontecido”

Luana Piovani voltou a falar sobre seu relacionamento com Dado Dolabella no vídeo mais recente de seu canal no YouTube. Falando sobre ver o lado bom de todas as coisas, a atriz lembrou de quando foi agredida pelo ex-namorado.

Leia também: Luana Piovani ironiza campanha após assédio de José Mayer: “Fiquei sozinha”

Luana Piovani falou sobre a agressão do ex-namorado Dado Dolabella em seu canal do YouTube

Luana Piovani falou sobre a agressão do ex-namorado Dado Dolabella em seu canal do YouTube

Foto: Reprodução/Youtube

“Eu sofri uma agressão na minha vida, física, vindo de uma pessoa com quem me relacionava. Quando aquilo aconteceu, no meio de toda aquela confusão, eu ainda em choque, começando a entender o que realmente tinha acontecido, amparadapelas pessoas, minhas amigas, que estavam próximas a mim, vivendo tudo aquilo, aquele filme de terror eu tive uma luz. Olhei pra cima dentro do carro e pensei: ‘Senhor meu Deus, obrigada por isso ter acontecido'”, disse Luana Piovani sobre o incidente.

Leia também: Luana Piovani faz declarações sobre sexo e diz que já pegou famoso ruim de cama

“‘Obrigada por essa coisa terrível que aconteceu hoje, porque em duas semanas eu estava me organizando para morar com essa pessoa'”, continuou. “Eu sei que o que aconteceu foi terrível, mas eu sou grata porque eu sei que isso aconteceu porque eu não tinha observado anteriormente alguma coisa e Você me deu um susto para que eu não vá diante’. Consegui, no meio daquele terror, olhar para o céu e agradecer pelo que tinha acontecido. Poderia ter sido muito pior”, desabafou. Veja o vídeo no YouTube.

O caso

A agressão aconteceu em 2008, quando ela e Dado Dolabella ainda namoravam. O artista deu um tapa na cara dela em uma boate no Rio de Janeiro. Na época, o ator foi enquadrado na Lei Maria da Penha e condenado. Em 2014, o STF manteve a condenação ao ator, mas não divulgou qual era a pena.

Leia também: Luana Piovani é alvo de ação judicial de danos morais movida por Kadu Moliterno

Atualmente, Luana Piovani está com o surfista Pedro Scooby. O casal havia se separado em agosto do ano passado, mas reatou o relacionamento em novembro. Eles têm três filhos: Dom, de 4 anos, e os gêmeos Bem e Liz, de 11 meses.

Nelson Xavier emula o melhor de Clint Eastwood no grave e violento “Comeback”

Reinaldo Glioche

Filme traz a última atuação de Nelson Xavier para cinema e estreia nesta quinta-feira (25) nos cinemas do País. “Comeback” é um faroeste cheio de clima e qualidades

O faroeste não é um gênero muito exercitado pelo cinema brasileiro, apesar de aqui e ali apresentarmos produções dignas como “Abril Despedaçado” (2003) e “Faroeste Caboclo” (2013). “Comeback”, escrito e dirigido por Erico Rassi e que, quis o destino, fosse o último filme do grande Nelson Xavier, é um faroeste que remonta aos signos que consagrou o gênero no cinema americano, mas o faz com extrema brasilidade.

Leia também: Novo “Rei Arthur” reconta história clássica à la Guy Ritchie

Nelson Xavier em cena de

Nelson Xavier em cena de “Comeback”

Foto: Divulgação

A estreia do goiano Rassi na direção de um longa-metragem de ficção coloca Xavier na pele de um pistoleiro aposentado. A música brega acompanha Amador (Xavier), um homem que parece ter sobrevivido a seu tempo. Estamos em um Brasil em crise, mas a crise é de outra natureza. Amador tem orgulho de seus assassinatos e não entende o porquê deste Brasil moderno – ele vive de alugar máquinas caça-níqueis – não apreciar sua história. Instigado por uma equipe de filmagens que o procura para arranjar metralhadoras para o set de um filme, Amador ensaia seu comeback, para desespero do patrono local.

Leia também: Feminista de vanguarda, Maria Moniz vira personagem para filha em “Um Casamento”

Despedida em grande estilo

À vontade com a solidão, Amador é desses personagens maiores do que o próprio filme. Trata-se de uma despedida, mais do que honrosa, vitaminada de Nelson Xavier. Que aqui aborda esse matador desencantado como um Clint Eastwood do agreste e o reveste de dor, angústia e um desapego que fica entre o comovente e o agressivo.

Leia também: Pretensioso, “O Rastro” emula padrão hollywoodiano em terror à brasileira

Rassi aposta na estética do thriller, mas seu filme se resolve mesmo como estudo desse personagem crepuscular. O artesanato da narrativa lembra Don Siegel, que não à toa viveu sua melhor fase como cineasta com Clint Eastwood como muso.

Leia também: Aos 75 anos, Nelson Xavier morre em Uberlândia, Minas Gerais

“Comeback” é um filme de impressionante força dramática, com um personagem extremamente cativante e cioso de uma violência que explode tanto em sutilezas como em espanto. É, ainda, um filme que mostra que o cinema brasileiro vive fase tão pródiga que produz um exemplar do gênero americano por excelência melhor do que o cinema daquele país produziu no último par de anos.